Aprendi que eu não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência, para que a vida faça o resto.
Aprendi que não importa o quanto certas coisas sejam importantes para mim, tem gente que não dá a mínima e eu jamais conseguirei convencê-las.
Aprendi que posso passar anos construindo uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos.
Que posso usar meu charme por apenas 15 minutos, depois disso, preciso saber do que estou falando.
Eu aprendi...
Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder por isso o resto da vida. Que por mais que se corte um pão em fatias, esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo vale para tudo o que cortamos em nosso caminho.
Aprendi...
Que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser, e devo ter paciência. Mas, aprendi também, que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.
Aprendi que preciso escolher entre controlar meus pensamentos ou ser controlado por eles. Que os heróis são pessoas que fazem o que acham que devem fazer naquele momento, independentemente do medo que sentem.
Aprendi que perdoar exige muita prática.
Que há muita gente que gosta de mim, mas não consegue expressar isso.
Aprendi...
Que nos momentos mais difíceis a ajuda veio justamente daquela pessoa que eu achava que iria tentar piorar as coisas.
Aprendi que posso ficar furioso, tenho direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel. Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos são impossíveis, pois seria uma tragédia para o mundo se eu conseguisse convencê-la disso.
Eu aprendi... que meu melhor amigo vai me machucar de vez em quando, que eu tenho que me acostumar com isso.
Que não é o bastante ser perdoado pelos outros, eu preciso me perdoar primeiro.
Aprendi que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo, o mundo não vai parar por causa disso.
Eu aprendi...
Que as circunstâncias de minha infância são responsáveis pelo que eu sou, mas não pelas escolhas que eu faço quando adulto.
Aprendi que numa briga eu preciso escolher de que lado estou, mesmo quando não quero me envolver.
Que, quando duas pessoas discutem, não significa que elas se odeiem; e quando duas pessoas não discutem não significa que elas se amem.
Aprendi que por mais que eu queira proteger os meus filhos, eles vão se machucar e eu também. Isso faz parte da vida.
Aprendi que a minha existência pode mudar para sempre, em poucas horas, por causa de gente que eu nunca vi antes.
Aprendi também que diplomas na parede não me fazem mais respeitável ou mais sábio.
Aprendi que as palavras de amor perdem o sentido, quando usadas sem critério.
E que amigos não são apenas para guardar no fundo do peito, mas para mostrar que são amigos.
Aprendi que certas pessoas vão embora da nossa vida de qualquer maneira, mesmo que desejemos retê-las para sempre.
Aprendi, afinal, que é difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas em que acredito.


A expressão acima, muito bem dita e ensinada por um dos maiores conferencistas dos EUA, Dr. Mike Murdock, mostra afirmativamente que nós precisamos proteger o dom de Deus que há em nós, não dando nenhum espaço para a discriminação, para a rejeição ou para a baixa-estima. Estava dizendo a pouco para uma pessoa muito especial que temos, todos nós sem exceção, algo muito precioso dentro de nós que precisamos descobrir e zelar por isso. Esse "isso" é o seu desígnio para o qual você foi criado. Jesus disse aos seus discípulos que alguém, em algum lugar, em algum momento, irá celebrá-lo, valorizá-lo:
"E, em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, procurai saber quem nela seja digno e hospedai-vos aí até que vos retireis. E, quando entrardes nalguma casa, saudai-a; e, se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para voz a vossa paz. E, se ninguém vos receber, nem escutar as vossas palavras, saindo daquela casa ou cidade, sacudi o pó dos vossos pés"(Mateus 10.11-14).
A intimidade deve ser ganha. Jesus recebia diferentes demonstrações de amor. João, o amado, deitava a cabeça em seu ombro. Pedro, Tiago e João eram seus três principais confidentes. Os 12 discipulos viajavam com Ele. Além disso, havia outros ajudadores de seu ministério e as multidões. A busca pelo Mestre determinava o acesso que Jesus dava aos outros.
Não existe fim para as dúvidas que o inimigo coloca em sua mente sobre a sua vida e o seu desígnio. É bom avaliar seus esforços, analisar sua produtividade e esforçar-se para viver no mais alto nível espiritual.
Jesus disse aos discipulos para avaliarem a casa a ser visitada. Examine as pessoas com quem você estará. Pergunte a si mesmo: "Essas pessoas valem os dons que Deus me concedeu? Elas são capazes de celebrar-me como um tesouro?
Qualifique o solo ao seu redor antes de plantar a semente de sua vida. Lembre-se: seu desígnio irá levá-lo onde você é celebrado, em vez de tolerado. O que conta aqui é o fato de sermos valorizados e celebrados aonde formos, mas nunca tolerados. Não se esqueça dessas palavras de sabedoria.


Adaptado por Jackislandy Meira de M. Silva, do Livro: "O Desígnio, O Sonho e O Destino" de Mike Murdock, Rio de Janeiro: Ed. Gospel. 2009.


Os céus são os céus do SENHOR; mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens. (Salmo 115.16)
A partir do que está escrito no Salmo 115.16, é fácil concluir que Deus deu a terra para ser conquistada pelo homem, independente da sua fé. Contudo, é preciso ir ao encontro daquilo que se almeja no âmbito material e espiritual. Mas há uma promessa específica para o povo de Deus em Deuteronômio 28.13: E o SENHOR te porá por cabeça e não por cauda; e só estarás em cima e não debaixo, quando obedeceres aos mandamentos do SENHOR, teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e fazer. Dentre tantos elementos que podem ser apresentados, destaco seis fundamentais para que você seja um vitorioso:1)fazer escolhas certas, com base na razão e na Palavra de Deus; 2)ser uma pessoa ativa e produtiva;3)não desperdiçar os recursos (tempo, bens e talentos);4)ter disciplina e respeitar regras, princípios e autoridades;5)ter ambição e projetos. 6)Ter alvos espirituaisA pessoa que deseja conquistar seus sonhos, primeiro, precisa aprender a fazer escolhas certas na vida. O livre-arbítrio e a consciência nos tornam diferentes dos animais e semelhantes a Deus. O ser humano é livre para decidir o que almeja. Quando o faz, suas ações são dirigidas para o seu alvo e para as prioridades que estabeleceu. No entanto, para definir seus objetivos, deve usar a inteligência (a capacidade de aprender, apreender e compreender) e a sabedoria (a capacidade de discernir as coisas, distinguindo o que é mais importante, com prudência, sensatez).
Não permita que suas escolhas sejam feitas com base apenas em emoções, na intuição ou na opinião dos outros. Estes elementos até podem influenciar sua decisão, porém são subsídios secundários. É a Palavra de Deus que deve orientar suas escolhas. Ela é a verdade e a fonte da sabedoria (Pv 3.13-18).
Em segundo lugar, se você quer conquistar seus objetivos, preste atenção ao que é dito em Gênesis 2.15: Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. O Altíssimo colocou o homem na terra para produzir e gerar bem-estar, pois não suporta a improdutividade. Ele chama o servo que não quis ser produtivo de negligente e mau (Mateus 25.26). Com isso, aprendemos que ninguém conquista nada se não for produtivo.
Em terceiro lugar, Deus colocou o homem na terra para lavrar, cuidar, zelar, e não para desperdiçar. O Senhor detesta o desperdício. Em Tiago 4.3, está escrito: Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Em Isaías 55.2, o povo é exortado porque gastava o dinheiro com aquilo que não era pão; consumia o produto do seu trabalho com algo que não tinha valor e não alimentava nem o corpo nem a alma. Tem gente que só compra besteira. Não pode ver uma liquidação, que corre para comprar o que não precisa. Como é que você quer conquistar algo maior se desperdiça tudo com bobagens?Em quarto lugar, quem deseja conquistar seus sonhos, precisa ter disciplina, obedecer às regras, aos princípios e às autoridades. Para se comprar um apartamento, é necessário ter o dinheiro da entrada e arcar com prestações que caibam dentro do orçamento. Isto é uma regra, um princípio que não deve ser quebrado.Ser submisso às autoridades é outro elemento fundamental. O ser humano precisa aprender a obedecer. Não adianta querer fazer o que se quer, desrespeitar o chefe, sublevar a ordem imposta e tentar dar-lhe uma rasteira para ocupar posições maiores.Em quinto lugar, tenha ambição, desejo de conquistar algo superior. Isto será uma força motivadora para você agir na vida. Almeje comprar um imóvel e não mais viver de aluguel; almeje ser um profissional de sucesso, uma pessoa melhor. Mas lembre-se de que, para galgar patamares superiores, você precisa ser liberal.Contudo, ao ambicionar algo melhor e uma posição superior, cuidado com quatro coisas destrutivas que impedem o homem de alcançar seus objetivos: a ganância (desejar algo a qualquer preço, não se importando se é ilícito e se prejudicará seu próximo), a cobiça (a ambição desmedida por riquezas e o desejo desenfreado de atender à sua natureza), a inveja (o desgosto e pesar pelo sucesso do outro) e o egoísmo (o amor e a consideração excessiva por si mesmo, a ponto de desprezar o interesse dos outros).
Qual o remédio para esses males? É amar a Deus e a seu próximo como a si mesmo; é ser liberal, bondoso e altruísta!Em Provérbios 19.17 (ARA), é dito: Ser bondoso com os pobres é emprestar ao SENHOR, e ele nos devolve o bem que fazemos. Em Provérbios 3.9,10, há uma grande promessa: Honra ao SENHOR com a tua fazenda e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão os teus celeiros abundantemente, e trasbordarão de mosto os teus lagares. Priorizar a Deus e ser bondoso e liberal, abençoando outros com nossos bens materiais, livra-nos da ganância!
Além disso, a vida não se resume apenas às conquistas materiais; existem as conquistas espirituais. E a pessoa inteligente considera essas duas dimensões.
Sendo assim, estabeleça objetivos materiais, mas não se esqueça de ter alvos espirituais. Deseje conhecer Deus e aprofundar sua comunhão com Ele. Para alcançar este propósito, ore e consagre-se. O Senhor quer manifestar-se e tem coisas tremendas, que você não sabe, para revelar-lhe. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós (Tiago 4.8a).
Também é necessário buscar conhecimento maior da Bíblia. Nunca vi tantos crentes rasos no conhecimento divino. Errais, não conhecendo as Escrituras (Mateus 22.49). Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Timóteo 4.1).
Há um bombardeio na mídia para desmerecer a Bíblia, como se ela fosse um livro de mentiras. Há uma pressão nas escolas para ensinar que o universo é obra do acaso, uma questão de evolução. Há artimanhas de todo tipo para deturpar a Palavra. É tempo de conhecer o Deus que você serve. Só assim poderá dizer como Paulo, em 2 Timóteo 1.12: Eu sei em quem tenho crido e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele Dia.
O que você está fazendo para este Deus que tudo faz, que salva, liberta, transforma, abençoa e dá vida? Não fique apenas preocupado com a corrida pela sobrevivência. Use seu tempo, seu talento e seus recursos na obra do Senhor também. Seja mais agradável e relacione-se melhor com as pessoas.
É tempo de conquistar vidas para Cristo, e você é o maior instrumento para isto! Quantas pessoas você leva à igreja durante o ano? Este é um tempo de uma nova unção de Deus sobre a sua vida, de um novo patamar espiritual! O Altíssimo quer levá-lo a uma nova estação e derramar um óleo fresco sobre a sua cabeça. O Senhor quer levantá-lo com poder e autoridade. Ele quer usá-lo! Saia, então, da mesmice e da mediocridade.
Que a mão de Deus esteja sobre você! Que as janelas dos céus sejam abertas! Que coisas novas aconteçam na sua vida! Aquilo que o ouvido não ouviu, que o olho não viu e que não chegou ao nosso coração é o que Ele tem preparado para você.


Pastor Silas Malafaia



Deus se distingue do mundo, não se confunde com o mundo. O panteísmo pretende identificar Deus com o mundo e isso nós não podemos permitir. Não é certo confundir Deus com o mundo.
O Panteísmo emanatista é a forma mais comum de dizer que Deus não se distingue do mundo(Enéadas – Plotino do Século III quem começou a propagar esta teoria). Um filósofo do séc. XVII chamado Spinoza fala sobre as manifestações dessa substancia. O panteísmo vai contra a experiência qualquer que seja a sua forma. Identificando o perfeito que é Deus com o imperfeito que são as coisas e o mundo. Também para contra-argumentar o Panteísmo é preciso afirmar a simplicidade de Deus. Ele é um ser simplíssimo...
A criação é um grande mistério que existe antes de qualquer produção, é uma criação a partir do nada. “Productio totius rei ex nihilo sui et subjecti”. O que é tirar uma coisa do nada? Não sei. Aqui nós nos atiramos sob a onipotência de Deus. Criar do nada não significa o nada produzido, portanto o nada é nada, sem nenhuma matéria, sem participação alguma. A lógica do mistério, a lógica do incompreensível. A produção do nada do ser de uma coisa, isso é a criação. Deus criou o mundo! A teoria do Big-Bein, essa explosão que os físicos teorizaram e que é meio fajuta intelectualmente e filosoficamente. Daí, surge a pergunta, o que é que explodiu? Obviamente foi algo já criado materialmente, então não se explicou a criação. A criação é coisa anterior. “Deus criou na criação poderes seminais, que podem evoluir”(Agostinho de Hipona). Não poderia haver evolução sem criação divina.
Nenhum filósofo grego teorizou explicitamente sobre o tema da criação, mas Aristóteles com a teoria do Ato e da Potência implicitamente argumentou sobre o assunto. O mundo é contingente. Se o mundo é contingente ele não pode existir desde sempre. Então, não há outra saída senão dizer que Deus criou o mundo. Daí, provamos a criação do mundo por Deus. O infinito não é nunca criado porque só Deus é eterno e infinito. Que o mundo foi criado por Deus desde a eternidade pode ser possível, mas não podemos demonstrar.
No entanto, se nos detivermos nas Escrituras, Deus criou o mundo no tempo... Gênesis. Abramos este tão admirável livro. Mas, filosoficamente não podemos dizer que Deus criou o mundo desde sempre ou no tempo, porque isto é impossível saber, compreender. Agora, uma coisa podemos dizer e sustentar, que Deus criou tudo livremente, com liberdade de contradição. Ele criou ou não criou. Ele criou porque quis. Deus, livremente e não necessariamente, criou o mundo!
Deus não está obrigado a criar sempre o melhor. “Video meliora, proboque; deteriora sequor” – “Vejo as coisas melhores, e as aprovo; sigo as coisas piores”(Horácio, poeta grego). Nessa mesma direção, Leibniz também falou algo a respeito. Como é maravilhosa a visão de Deus em Leibniz, a não ser algumas bobagens que tenha dito, mesmo sendo um sujeito muito inteligente.
Segundo Leibniz, uma vez criado o mundo a conservação é uma coisa continuada. É a manutenção de cada coisa no seu ser. As coisas criadas não têm que existir continuadamente por inércia, mas Deus continua a comunicar-me a existência. Nunca um ser criado pode manter-se por si mesmo, nunca pode ser por si mesmo. É impossível que as criaturas, uma vez produzidas, tenham a manutenção “per si” de sua própria existência.
O que é o concurso? Deus concorre e não me obriga a ser livre. Essa espécie de empurrão no homem é como uma intervenção de Deus, causa primeira nas causas segundas. As criaturas precisam de Deus para atuar, para agir. Há duas espécies de concurso: o prévio e o simultâneo. Aqui, deve-se o cuidado para não cair num determinismo absoluto.




Jackislandy Meira de M. Silva,
Professor e Filósofo.
Confiram:
www.umasreflexoes.blogspot.com
www.chegadootempo.blogspot.com



Se você quer viver triunfantemente, a primeira coisa a fazer é praticar a Palavra de Deus. Você não poderá viver triunfantemente no sentido completo da palavra se não amar e praticar a Lei do Senhor. Tenha prazer na Lei do Senhor e esteja previamente preparado contra os conselhos dos ímpios (Salmo 1.1,2).
Medite na Lei do Senhor e você não andará, não se deterá nem se assentará na roda dos escarnecedores. Você jamais terá uma vida espiritual decadente se meditar na Lei do Senhor de dia e de noite.
Ter prazer na Lei do Senhor é ter alegria, satisfação, vontade de obedecer e praticar a Palavra. Quando praticamos a Palavra somos como árvore plantada junto ao ribeiro de águas, que permanece viçosa e no tempo da adversidade não murcha. Ter prazer na Palavra de Deus é produzir fruto na estação própria, recebendo a bênção da vitória no tempo de Deus.
Ter prazer na Lei do Senhor é fazer com que as "nossas folhas" permaneçam firmes; folhas que realizam o fenômeno chamado de fotossíntese; que purificam o ar. São através delas que as plantas absorvem a energia solar. Se você medita na Palavra poderá absorver o poder de Deus para a sua vida.
Em Salmo 1.1,2 está escrito: "Bem-aventurado é o varão que(...) antes tem o seu prazer na Lei do Senhor...". Isto equivale a dizer: "Feliz é aquele que tem o prazer de praticar a Palavra de Deus". O salmista diz que tudo quanto o varão que medita na lei do Senhor fizer prosperará (Salmo 1.3). Isto quer dizer que vida triunfante é vida de prática da Palavra de Deus. Seja você também como o varão citado em Salmo 1.1-3, que medita na Lei do Senhor de dia e de noite, e descubra o segredo de uma vida triunfante em Cristo neste ano de 2006.
Artigo extraído da mensagem Vivendo Triunfantemente pregada no Culto da Vitória da Assembéia de Deus do Bom Retiro, São Paulo, Pastor Silas Malafaia


Postagens populares

Atividade no facebook

Categorias

Deus (36) Bíblia (26) Filosofia (26) Jesus (25) Cultura (16) Teologia (16) sociologia (15) Religião (11) vida (11) Cristo (10) Educação (10) política (10) ética (10) Senhor (9) evangelho (9) (8) valores (8) Igreja (6) amor (6) florânia (6) justiça (6) oração (6) salvação (6) louvor (5) paz (5) cristão (4) esperança (4) evangelização (4) graça (4) palavra (4) Espírito (3) alegrias (3) alteridade (3) cidadania (3) culto (3) espiritualidade (3) glória (3) literatura (3) música (3) responsabilidade (3) Aristóteles (2) Lévinas (2) Moisés (2) Paulo (2) Platão (2) Pr. Silas (2) Tv (2) bom (2) comunhão (2) coração (2) criador (2) céu (2) encontro (2) felicidade (2) história (2) ideologia (2) jovens (2) mocidade (2) mundo (2) natureza (2) poder (2) político (2) rosto (2) sociedade (2) solidariedade (2) templo (2) trabalho (2) verdade (2) voz (2) Aurélio (1) Boaz (1) Chile (1) Dalila (1) Davi (1) Drummond (1) Escritura (1) Faraó (1) Habacuc (1) Haiti (1) Heidegger (1) Jaboque (1) Jacó (1) Jerusalém (1) Jonas (1) José (1) Juízes (1) Kant (1) Lutero (1) Mircea (1) Misericórdia (1) Médico (1) Nietzsche (1) Perdão (1) Record (1) Reino (1) Rute (1) Sansão (1) Trindade (1) administração (1) adorador (1) alma (1) altíssimo (1) amizades (1) anjo (1) centenário (1) cidadão (1) conversão (1) corrupção (1) crente (1) criança (1) cruz (1) cruzada (1) denominação (1) desabrigados (1) dissimulação (1) drogas (1) dízimo (1) escudo (1) exaltar (1) família (1) favor (1) fogo (1) fome (1) futebol (1) gestão (1) gratuita (1) homem (1) impunidade (1) individual (1) inteligência (1) jornalismo (1) lugar (1) luta (1) luz (1) mina (1) mineiros (1) mistério (1) mito (1) ordem (1) outro (1) participação (1) pecado (1) pedofilia (1) pedra liza (1) perseverança (1) presença (1) promessa (1) próximo (1) pão (1) quebrantado (1) razão (1) reflexão (1) rios (1) salmo (1) salvador (1) saúde (1) ser (1) serenidade (1) sexo (1) sim (1) subjetividade (1) sucos (1) uvas (1) vaidade (1) violência (1) vitória (1) água (1)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ao mencionar qualquer material deste blog, favor citar o autor Jackislandy Meira de Medeiros Silva. Tecnologia do Blogger.