Os céus são os céus do SENHOR; mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens. (Salmo 115.16)

A partir do que está escrito no Salmo 115.16, é fácil concluir que Deus deu a terra para ser conquistada pelo homem, independente da sua fé. Contudo, é preciso ir ao encontro daquilo que se almeja no âmbito material e espiritual. Mas há uma promessa específica para o povo de Deus em Deuteronômio 28.13: E o SENHOR te porá por cabeça e não por cauda; e só estarás em cima e não debaixo, quando obedeceres aos mandamentos do SENHOR, teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e fazer. Dentre tantos elementos que podem ser apresentados, destaco seis fundamentais para que você seja um vitorioso:

1)fazer escolhas certas, com base na razão e na Palavra de Deus;
2)ser uma pessoa ativa e produtiva;
3)não desperdiçar os recursos (tempo, bens e talentos);
4)ter disciplina e respeitar regras, princípios e autoridades;
5)ter ambição e projetos.
6)Ter alvos espirituais

A pessoa que deseja conquistar seus sonhos, primeiro, precisa aprender a fazer escolhas certas na vida. O livre-arbítrio e a consciência nos tornam diferentes dos animais e semelhantes a Deus. O ser humano é livre para decidir o que almeja. Quando o faz, suas ações são dirigidas para o seu alvo e para as prioridades que estabeleceu. No entanto, para definir seus objetivos, deve usar a inteligência (a capacidade de aprender, apreender e compreender) e a sabedoria (a capacidade de discernir as coisas, distinguindo o que é mais importante, com prudência, sensatez).

Não permita que suas escolhas sejam feitas com base apenas em emoções, na intuição ou na opinião dos outros. Estes elementos até podem influenciar sua decisão, porém são subsídios secundários. É a Palavra de Deus que deve orientar suas escolhas. Ela é a verdade e a fonte da sabedoria (Pv 3.13-18).

Em segundo lugar, se você quer conquistar seus objetivos, preste atenção ao que é dito em Gênesis 2.15: Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. O Altíssimo colocou o homem na terra para produzir e gerar bem-estar, pois não suporta a improdutividade. Ele chama o servo que não quis ser produtivo de negligente e mau (Mateus 25.26). Com isso, aprendemos que ninguém conquista nada se não for produtivo.

Em terceiro lugar, Deus colocou o homem na terra para lavrar, cuidar, zelar, e não para desperdiçar. O Senhor detesta o desperdício. Em Tiago 4.3, está escrito: Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. Em Isaías 55.2, o povo é exortado porque gastava o dinheiro com aquilo que não era pão; consumia o produto do seu trabalho com algo que não tinha valor e não alimentava nem o corpo nem a alma. Tem gente que só compra besteira. Não pode ver uma liquidação, que corre para comprar o que não precisa. Como é que você quer conquistar algo maior se desperdiça tudo com bobagens?

Em quarto lugar, quem deseja conquistar seus sonhos, precisa ter disciplina, obedecer às regras, aos princípios e às autoridades. Para se comprar um apartamento, é necessário ter o dinheiro da entrada e arcar com prestações que caibam dentro do orçamento. Isto é uma regra, um princípio que não deve ser quebrado.

Ser submisso às autoridades é outro elemento fundamental. O ser humano precisa aprender a obedecer. Não adianta querer fazer o que se quer, desrespeitar o chefe, sublevar a ordem imposta e tentar dar-lhe uma rasteira para ocupar posições maiores.

Em quinto lugar, tenha ambição, desejo de conquistar algo superior. Isto será uma força motivadora para você agir na vida. Almeje comprar um imóvel e não mais viver de aluguel; almeje ser um profissional de sucesso, uma pessoa melhor. Mas lembre-se de que, para galgar patamares superiores, você precisa ser liberal.

Contudo, ao ambicionar algo melhor e uma posição superior, cuidado com quatro coisas destrutivas que impedem o homem de alcançar seus objetivos: a ganância (desejar algo a qualquer preço, não se importando se é ilícito e se prejudicará seu próximo), a cobiça (a ambição desmedida por riquezas e o desejo desenfreado de atender à sua natureza), a inveja (o desgosto e pesar pelo sucesso do outro) e o egoísmo (o amor e a consideração excessiva por si mesmo, a ponto de desprezar o interesse dos outros).

Qual o remédio para esses males? É amar a Deus e a seu próximo como a si mesmo; é ser liberal, bondoso e altruísta!
Em Provérbios 19.17 (ARA), é dito: Ser bondoso com os pobres é emprestar ao SENHOR, e ele nos devolve o bem que fazemos. Em Provérbios 3.9,10, há uma grande promessa: Honra ao SENHOR com a tua fazenda e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão os teus celeiros abundantemente, e trasbordarão de mosto os teus lagares. Priorizar a Deus e ser bondoso e liberal, abençoando outros com nossos bens materiais, livra-nos da ganância!

Além disso, a vida não se resume apenas às conquistas materiais; existem as conquistas espirituais. E a pessoa inteligente considera essas duas dimensões.

Sendo assim, estabeleça objetivos materiais, mas não se esqueça de ter alvos espirituais. Deseje conhecer Deus e aprofundar sua comunhão com Ele. Para alcançar este propósito, ore e consagre-se. O Senhor quer manifestar-se e tem coisas tremendas, que você não sabe, para revelar-lhe. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós (Tiago 4.8a).

Também é necessário buscar conhecimento maior da Bíblia. Nunca vi tantos crentes rasos no conhecimento divino. Errais, não conhecendo as Escrituras (Mateus 22.49). Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Timóteo 4.1).

Há um bombardeio na mídia para desmerecer a Bíblia, como se ela fosse um livro de mentiras. Há uma pressão nas escolas para ensinar que o universo é obra do acaso, uma questão de evolução. Há artimanhas de todo tipo para deturpar a Palavra. É tempo de conhecer o Deus que você serve. Só assim poderá dizer como Paulo, em 2 Timóteo 1.12: Eu sei em quem tenho crido e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele Dia.

O que você está fazendo para este Deus que tudo faz, que salva, liberta, transforma, abençoa e dá vida? Não fique apenas preocupado com a corrida pela sobrevivência. Use seu tempo, seu talento e seus recursos na obra do Senhor também. Seja mais agradável e relacione-se melhor com as pessoas.

É tempo de conquistar vidas para Cristo, e você é o maior instrumento para isto! Quantas pessoas você leva à igreja durante o ano? Este é um tempo de uma nova unção de Deus sobre a sua vida, de um novo patamar espiritual! O Altíssimo quer levá-lo a uma nova estação e derramar um óleo fresco sobre a sua cabeça. O Senhor quer levantá-lo com poder e autoridade. Ele quer usá-lo! Saia, então, da mesmice e da mediocridade.

Que a mão de Deus esteja sobre você! Que as janelas dos céus sejam abertas! Que coisas novas aconteçam na sua vida! Aquilo que o ouvido não ouviu, que o olho não viu e que não chegou ao nosso coração é o que Ele tem preparado para você.

Pastor Silas Malafaia

www.ministeriosilasmalafaia.com.br




O sítio Pedra Liza, diga-se de passagem, escrita com z e não com s, proporcionou-me nestas férias uma experiência inigualável em contato com a natureza. Natureza simplesmente pura, saída das mãos do Criador. Em alguns lugares ainda intacta e preservada da ação humana. Porém, não só a natureza é o aspecto predominante, mas também a convivência familiar da companhia alegre e entusiasmada de Selma Nobre que ora nos visita em Florânia, juntamente com sua irmã Lourdinha Nobre, matriarca da família, ao lado do casal das Dores Nobre e Seu Jorge com a grata presença de seu netinho Hélison. O casal atualmente mora e zela pelo lugar, “para onde todos os caminhos levam a ele”, à Pedra Liza.
Ocasionalmente, cá estou eu com minha esposa Silmara Rejanny e minha sogra da Guia Nobre aproveitando o sossego da Casa Velha da Pedra Liza, de alpendre vistoso, portas e janelas largas, parece abraçar quem chega da cidade de Florânia, ansioso por um bom descanso nas redes armadas e bem abertas, preguiçosamente à espera dos anfitriões.
Quando se está bem acomodado à sombra do alpendre, percebe-se sem demora uma vista que enche os olhos de admiração, cujas nuvens chuvosas apontam altaneiras sobre a popular serra do carvão. Os periquitos, de quando em vez, dão o ar da graça com o seu canto. E por falar em canto, como se não bastasse o das rolinhas, das seriemas e cigarras na margem do açude, ainda se pode ouvir o canto do pássaro Mãe da Lua durante à noite inteirinha, anunciando bons presságios para o agricultor que espera por chuvas nessa época do ano aqui no sertão do Seridó.
O sítio pedra liza, na zona rural do município de Florânia, localizado entre os Bentos e Salgado, faz fronteira com o Município de Jucurutu/RN e é um colírio para os nossos olhos, uma vez que sua natureza acorda todos os dias deslumbrante por trás de suas serras. Visitando o sítio e vasculhando um pouco da sua história, não dá como não lembrar da figura de Seu Hercílio Nobre, um homem que, antes de tudo, amava a agricultura e fazia questão de viver da terra com uma família de 12 filhos criados, dos 23 nascidos, fora moradores e trabalhadores do sítio. Conta-se que Seu Hercílio, ao ver a mesa farta de alimentos, perguntava a todos: “Observem a mesa e vejam o que tem comprado?”. Praticamente nada era comprado, a não ser a farinha e a rapadura, mas o resto, tudo era produzido na Pedra Liza. Talvez, por isso mesmo seus filhos sejam tão apegados à terra de origem. A terra da qual surgiu boa parte da tradicional família nobre.
A harmonia do homem em seu estado interior com a Natureza à sua volta é muito marcante. Vacas, bezerros, burros, jumentos, açudes, rios, peixes, serras verdinhas, pássaros, estercos. Tudo em volta cheira à natureza.
A noite é um pouco estranha porque é muito quieta e calma, sem a companhia da televisão, do PC e da internet nos víamos apenas com o barulho do mijar das vacas no curral durante toda a madrugada. Mas o dia foi de todo empolgante. A Selma, tia de minha esposa não parava de fotografar o movimento da natureza que transcorria silenciosa sem pedir licença. É uma beleza magistral poder não apenas ver, mas sentir a presença de Deus em tudo isso. É Deus que está aqui agora, porque é Ele o responsável direto por tudo. É ele quem dá luminosidade ao céu. É ele quem enche de vida as matas. É Ele quem nos chama para contemplar o seu infinito. É Deus quem distribui com amor os benefícios da terra. Somente Deus toma para si a imensa Criação e diz assim: fiz para que a dominasse com inteligência. O livro do Gênesis tem a ver conosco!
Para terminar, muito me impressionou um achado curiosíssimo da Sra. das Dores Nobre de uma telha antiquiquíssima, datada do século passado(11 de dezembro de 1914), que provavelmente remonta da construção da Casa Velha da Pedra Liza muito anterior a esta data(fins do séc XIX)que, dentre outras tantas coisas que contam, o seu alicerce até a alta calçada toda feita manualmente de pedras enormes, possivelmente pedras carregadas em lombos de burros.
A Pedra Liza reuniu um pouco de tudo nesse passeio de dois dias, histórias, saudades, família, reencontro com a Natureza do lugar e, finalmente, a comida simples e saudável à base de coalhada, queijo de manteiga, leite natural, peixe, frutas, enfim....

Prof. Jackislandy Meira de Medeiros Silva
Licenciado em Filosofia pela UERN e
Especialista em Metafísica pela UFRN

Páginas na internet:
www.umasreflexoes.blogspot.com
www.chegadootempo.blogspot.com
www.twitter.com/filoflorania



A TV brasileira, mais precisamente a Rede Record, dispõe em sua programação para estas férias uma Minissérie de qualidade, Sansão e Dalila, que vai ao ar todas as noites, das terças às sextas-feiras com uma superprodução de atores, roteiro e cenários de tirar o fôlego. A trama é envolvente, a história bíblica é sensacional e merece toda a nossa atenção em prestigiá-la, ainda mais por se tratar de personagens bíblicos da época dos Juízes de Israel, anterior à Tradição profética dos hebreus e posterior aos Patriarcas.
Sansão é um Juiz de Israel como Débora e Baraque, Gideão e outros deste período, em que Israel era organizada por uma espécie de confederação de tribos. Juízes, tal como é conhecido um dos Livros da Bíblia Sagrada, nos seus vários aspectos, representa que o ser humano nunca aprende muito bem as lições que a história ensina, visto que, vez ou outra, o povo de Deus perdia de vista a sua identidade como povo da Aliança, povo do Concerto, caindo assim num caos espiritual, moral e social, pois “cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos”(Jz 21.25; Cf. Jz 17.6).
Ainda assim, vemos na história da vida de Sansão um fato, para o qual concorrem dramaticamente toda a Minissérie e a curiosidade fantástica e emblemática deste filho de Deus, a traição que recai sobre si, impetrada por Dalila que o enfeitiça com sua beleza e corta seus cabelos, sinal de sua força.
Talvez este fato da traição de Sansão por Dalila seja o mais famoso na opinião popular, muito mais do que os seus feitos com o Leão, com a queixada de um asno, com a morte de milhares de homens filisteus e com a destruição do templo filisteu, enfim... Tornou-se até mais popular diante dos homens do que os feitos de Gideão, Juiz, filho de Joás, varão israelita, muito embora seja um dos juízes mais valorosos aos olhos de Deus.
Porém, é Sansão e Dalila o ponto alto da trama bíblica explorada pela Rede Record de televisão que está impactando a todos que a assistem. É uma boa pedida para nossas férias!
Na verdade, nos vemos e somos vistos em Sansão com toda sua roldana de orgulho e autossuficiência ao ponto de cegar-lhe a vista. Cego por sua força, Sansão troca uma vida inteira de lucidez por uma noite apenas de escuridão com Dalila.
Assistindo à Minissérie, mais do que a traição de Sansão por Dalila, que ainda não foi transmitida, algo me marcou curiosamente, o enigma que Sansão lançou aos filhos dos filisteus, no intuito de que adivinhassem, se pudessem: “Do comedor saiu comida, e doçura saiu do forte”(Jz 14.14). Passados 7 dias sem que ninguém desvendasse o enigma, e de tanto ser importunado por sua esposa, a fim de revelar-lhe o segredo do enigma, Sansão não se conteve e fez conhecida a solução do enigma à sua esposa que ligeiramente o declarou a todo o seu povo: “Que coisa há mais doce do que o mel? E que coisa há mais forte do que o leão?”(Jz 14.18).
Ao saber que estava sendo traído ou usado por sua esposa, uma filisteia a quem tinha lhe confiado o segredo do enigma, e ao tomar parte de que o povo havia decifrado o enigma, Sansão “tão possantemente fora apossado do Espírito do Senhor”(Jz 14.19).

Prof. Jackislandy Meira de Medeiros Silva
Licenciado em Filosofia pela UERN e
Especialista em Metafísica pela UFRN

Páginas na internet:
www.umasreflexoes.blogspot.com
www.chegadootempo.blogspot.com
www.twitter.com/filoflorania


Postagens populares

Atividade no facebook

Categorias

Deus (36) Bíblia (26) Filosofia (26) Jesus (25) Cultura (16) Teologia (16) sociologia (15) Religião (11) vida (11) Cristo (10) Educação (10) política (10) ética (10) Senhor (9) evangelho (9) (8) valores (8) Igreja (6) amor (6) florânia (6) justiça (6) oração (6) salvação (6) louvor (5) paz (5) cristão (4) esperança (4) evangelização (4) graça (4) palavra (4) Espírito (3) alegrias (3) alteridade (3) cidadania (3) culto (3) espiritualidade (3) glória (3) literatura (3) música (3) responsabilidade (3) Aristóteles (2) Lévinas (2) Moisés (2) Paulo (2) Platão (2) Pr. Silas (2) Tv (2) bom (2) comunhão (2) coração (2) criador (2) céu (2) encontro (2) felicidade (2) história (2) ideologia (2) jovens (2) mocidade (2) mundo (2) natureza (2) poder (2) político (2) rosto (2) sociedade (2) solidariedade (2) templo (2) trabalho (2) verdade (2) voz (2) Aurélio (1) Boaz (1) Chile (1) Dalila (1) Davi (1) Drummond (1) Escritura (1) Faraó (1) Habacuc (1) Haiti (1) Heidegger (1) Jaboque (1) Jacó (1) Jerusalém (1) Jonas (1) José (1) Juízes (1) Kant (1) Lutero (1) Mircea (1) Misericórdia (1) Médico (1) Nietzsche (1) Perdão (1) Record (1) Reino (1) Rute (1) Sansão (1) Trindade (1) administração (1) adorador (1) alma (1) altíssimo (1) amizades (1) anjo (1) centenário (1) cidadão (1) conversão (1) corrupção (1) crente (1) criança (1) cruz (1) cruzada (1) denominação (1) desabrigados (1) dissimulação (1) drogas (1) dízimo (1) escudo (1) exaltar (1) família (1) favor (1) fogo (1) fome (1) futebol (1) gestão (1) gratuita (1) homem (1) impunidade (1) individual (1) inteligência (1) jornalismo (1) lugar (1) luta (1) luz (1) mina (1) mineiros (1) mistério (1) mito (1) ordem (1) outro (1) participação (1) pecado (1) pedofilia (1) pedra liza (1) perseverança (1) presença (1) promessa (1) próximo (1) pão (1) quebrantado (1) razão (1) reflexão (1) rios (1) salmo (1) salvador (1) saúde (1) ser (1) serenidade (1) sexo (1) sim (1) subjetividade (1) sucos (1) uvas (1) vaidade (1) violência (1) vitória (1) água (1)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ao mencionar qualquer material deste blog, favor citar o autor Jackislandy Meira de Medeiros Silva. Tecnologia do Blogger.